Artista gasta US$ 1 milhão em reforma de casa

Foi-se o tempo em que fazer arte era uma profissão de fé, quando pintores, escultores e performers lutavam para chegar ao fim do mês com as contas pagas, tudo em nome de um valor maior. Hoje, cada vez mais gente vive de sua arte – e bem. Que o diga o sempre descolado bairro de Williamsburg, no Brooklyn, Nova York, onde o casal Anthony Goicolea e Paul Kelterborn comprou, reformou e ampliou uma casa de três andares e 185 m².

A decoração é fruto da mente de Goicolea, artista multimídia (desenha, pinta, fotografa e faz vídeo) com obras nas coleções permanentes de museus como MoMA, Whitney, Guggenheim e Brooklyn. “Estou em todos menos no Met”, faz questão de frisar o artista. A ausência no acervo do maior museu da cidade, contudo, não o impediu de gastar US$ 650 mil na compra do imóvel (em 2006), e mais cerca de US$ 1 milhão para reformá-lo e redecorá-lo.

O sobrado, que originalmente tinha dois pavimentos e 110 m², ganhou décor que mistura diversos estilos e móveis e objetos de personalidade. Ganhou, sobretudo, charme. Com projeto assinado pela arquiteta Janet Cross, a reforma durou três anos e saiu mais cara do que o planejado. “Eu parei a construção uma vez durante seis meses, porque fiquei sem dinheiro”, relata Goicoleta.
Repaginada, a casa ganhou uma cozinha aberta integrada à sala de estar, escadas largas com corrimão de vidro, quarto principal no piso superior, e portas deslizantes de vidro translúcido entre este quarto e o banheiro.

Quando a dupla decidiu morar junto, Anthony levou para a nova casa boa parte dos móveis, que já tinha. Entre as peças de destaque estão o sofá com capa azul marinho na sala de estar, de frente para a mesa da cozinha, além de móveis de baixo custo ou reaproveitados. A porta de correr do lavabo também chama a atenção, já que ganhou pintura especial, o que a transformou em um tipo de lousa preta, dando um toque divertido ao lado do móvel em vermelho e branco e da pintura do rosto de uma mulher na parede ao lado. Tudo ostentado com orgulho pelos criativos moradores.

Fonte: Casa Vogue